Conteúdos Flex

Uso de eco copos na Flex fomenta práticas sustentáveis

Em um ano a empresa deixou de descartar 4.6 toneladas de copos plásticos no meio ambiente.


Ações em prol do meio ambiente são constantes na Flex. Além de reforçar a importância sobre a preservação ambiental, campanhas institucionais conscientizam profissionais sobre o papel deles neste processo. Entre 2017 e 2018 a substituição de copos plásticos descartáveis pelos ecológicos evitou o descarte de 2.769.204 copos na natureza.


Entre 250 e 400 anos. Este é o tempo em média que um copo descartável demora para se decompor na natureza. Imagine se multiplicarmos este tempo pelo número total de copos descartados diariamente no mundo?

A fim de contribuir e alertar seus profissionais sobre a importância de fomentar práticas sustentáveis, a Flex realiza constantemente ações com foco na preservação ambiental e sustentabilidade. Uma delas vem ganhando destaque na empresa e tem feito a diferença no dia a dia dos profissionais: o uso de eco copos.

Há um ano a Flex substituiu os copos descartáveis pelos ecológicos. A ideia surgiu devido ao grande número de copos descartados nas unidades com o consumo diário de cafezinho. Ao longo do tempo, além deste montante, o fato de muitas cidades onde a Flex está presente não disponibilizarem coleta seletiva, também contribuiu para a implantação do projeto na companhia.

 

“Nós tentamos várias soluções para minimizar esses impactos. Mas como o café é quente, um copo não era suficiente. Há algum tempo conhecemos os eco copos e entendemos que seria a oportunidade de trocar os copos descartáveis por um com uma vida útil mais longa, além de atender questões de higiene, segurança e sustentabilidade”, explica o presidente da Flex, Topázio Silveira Neto.

 

Por mês em torno de 230.767 copos eram descartados na empresa. No período entre 2017 e 2018, o número chegou a 2.769.204. Apesar do uso dos eco copos por profissionais ser relativamente recente na companhia, os resultados já são significativos. Para Topázio a prática também possibilitou uma mudança de cultura em relação aos cuidados com o meio ambiente.

 

“No início as pessoas tiveram que mudar um pouco o jeito no lanche e café, já que precisam higienizar os copos antes de guardá-los. Mas todos perceberam que o trabalho desta mudança, em prol do que conseguimos em sustentabilidade, foi muito pouco. Considero que os eco copos entraram na vida das pessoas”, completa Topázio.

 


NOVOS ECO COPOS

Para reforçar o compromisso com as práticas sustentáveis, em junho, a Flex distribuiu para seus 13 mil profissionais das Unidades de Santa Catarina e São Paulo, novos copos ecológicos. O intuito da entrega, que é acompanhada por uma preleção realizada por diretores, supervisores e gerentes, é chamar atenção de toda a equipe para a necessidade da conscientização ambiental.

Cada versão do eco copo vem com uma temática diferente, sempre remetendo aos valores disseminados na Flex. Este ano o copo ecológico estampa o valor “Profissionalismo”.

Segundo o supervisor Keoma Heron Pereira da operação Chubb de Florianópolis, a distribuição dos eco copos contribui para a maior conscientização das equipes. “Eles utilizam o copo para tudo, inclusive em casa. Eu vejo até que alguns deles estão pensando em outras formas de ajudar na questão da sustentabilidade”, ressalta. Este, por exemplo, é o caso do operador Lucas Silva Montes que aprova o uso dos copos ecológicos e, no dia a dia, adota outras práticas sustentáveis como a produção de sabão e o consumo de alimentos mais naturais. “Nunca pensamos que podemos reutilizar papel, papelão, madeira. E a ação dos eco copos é super importante para reforçar essa conscientização”, completa.


IMPACTOS DO PLÁSTICO NO MEIO AMBIENTE

Um estudo feito por cientistas da organização oceanográfica Sea Education Association (SEA), juntamente com universidades norte-americanas, e publicado em 2017 na revista Science Advances, apontou que entre 1950 e 2015 o ser humano produziu 8,3 bilhões de toneladas de plástico. Os pesquisadores estimam que se continuar neste ritmo, até 2050, os números podem chegar a 12 bilhões.

Outro problema ocasionado pelo plástico, que demora centenas de anos para se decompor totalmente, é que parte dele vai parar nos mares e oceanos, impactando diretamente no ecossistema. A International Union for Conservation of Nature (IUCN) estima que esta quantidade corresponde a 2% da produção total do material.


FLEX E SUAS PRÁTICAS AMBIENTAIS

Além do eco copo, a Flex também investe em outras ações com foco na sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Dentre elas destacam-se: o tratamento de resíduos sólidos; o uso de madeira certificada; instalação de lâmpadas de Led nas unidades; utilização de material reciclável; pisos cerâmicos que não impactam na natureza, se comparados com pisos que possuem componentes de petróleo ou similares; utilização de ar condicionado (incluindo o gás do aparelho) menos impactantes na natureza; além de campanhas internas reforçando a importância das práticas ambientais.

Compartilhar:

15 de junho de 2018

Compartilhar: