Conteúdos Flex

Profissionalismo Flex passa de geração em geração

Pais e filhos que trabalham na mesma empresa compartilham experiências profissionais e buscam, juntos, o crescimento na carreira.


Parceria na vida e no mundo corporativo. Em um universo com mais de 13 mil profissionais, a Flex possui algumas relações que ultrapassam os muros da empresa, como por exemplo, a de pai e filho. Além da troca de experiências no dia a dia, esta relação contribui para o autodesenvolvimento e o crescimento profissional de ambos.


 

Ao longo da carreira profissional é comum encontrar pessoas que se tornam referências para determinados profissionais, seja pela forma de desenvolver o trabalho, de liderar equipes, no gerenciamento das atividades ou até mesmo no incentivo pela busca do autodesenvolvimento. Práticas, comportamentos e atitudes que inspiram muitos a trilharem seu caminho de sucesso com excelência e profissionalismo.

Este, por exemplo, é o caso do João Pedro Santana. Estagiário do Laboratório de Inovação da Flex (XLab), em Florianópolis, ele busca no contato diário com profissionais da sua área a inspiração e conhecimento necessários para realizar um trabalho cada vez melhor. “Eu acredito que com as dicas, eu me desenvolvo muito nos âmbitos profissional e acadêmico. Com isso, talvez no futuro, poderei acrescentar algo de muito importante à Flex”, vislumbra João Pedro.

Em seu dia a dia de trabalho, ele aplica na prática a teoria que aprende na universidade e aprimora diferentes habilidades ao lado de profissionais experientes. Alguns deles, inclusive, que ultrapassam as fronteiras do mundo corporativo. “No começo do ano o meu filho resolveu fazer estágio na sua área para aprimorar o seu conhecimento e já iniciar no mercado de trabalho. Neste período soube que tinha vaga de estágio no XLab, então indiquei para ele se candidatar”, conta Fabio Santana, pai do João Pedro, e superintendente de TI na Unidade Flex Dib Mussi.

As semelhanças entre eles não param por aí. Além de trabalharem na mesma empresa, João Pedro escolheu seguir na mesma área do pai. “Faço Ciências da Computação, no caso é o mesmo curso que meu pai fez na universidade. Ele é muito focado e determinado na função que exerce. Quando meu pai faz algo, sempre pensa em fazer o melhor possível. E isso me inspira muito”, afirma João

“Apesar de não trabalharmos juntos, temos uma ligação forte por estarmos em área afins, no caso a TI. Conversamos muito em casa sobre a empresa, pois o meu filho tem muita curiosidade de entender o funcionamento e as questões ligadas a ela. Já eu, nesta troca de conhecimento, vejo através dele a evolução que temos nas aplicações e soluções criadas no XLab. Não tem melhor sensação do que ver meu filho se realizando profissionalmente”, revela Fabio Santana.


JUNTOS PELO CRESCIMENTO PROFISSIONAL

E quando a parceria permite ao filho incentivar o pai na busca por novas oportunidades no mercado de trabalho? Isso aconteceu com o Marcio e Matheus Ávila, pai e filho que trabalham como teleatendentes na Unidade Plácido Damiani, em Lages. Com a saída do Marcio do seu antigo emprego, Matheus o incentivou a tentar outras oportunidades no mercado. “Saí de um trabalho que já estava há seis anos e meu filho me incentivou a procurar a Flex. Aqui vi uma oportunidade de aprender novas habilidades”, conta Marcio.

E essa parceria, além de contribuir para fortalecer ainda mais a relação entre pai e filho, ajuda no crescimento profissional dos dois. “Trabalhamos em operações diferentes, mas sempre trocamos experiências e incentivamos um ao outro no desenvolvimento de um bom trabalho. Trabalhar juntos é muito interessante, o convívio e parceria fazem muito bem. Na Flex me reinventei e, aos 47 anos, descobri novas competências”, ressalta Marcio Ávila. 

Para Matheus uma das coisas mais válidas na oportunidade de trabalhar junto com o pai, além da troca de experiências, é a possibilidade de feedback entre os dois. “Cada um busca ajudar o outro no desenvolvimento e crescimento profissional. Tenho meu pai como um exemplo de pessoa a ser seguido, sempre mantendo a calma, pensando positivo e se relacionando bem com todas as pessoas. Fico muito feliz por ele estar contente fazendo seu trabalho e evoluindo na operação em que atua. Isso é um grande motivo para me deixar ainda mais motivado profissionalmente”, afirma Matheus.

Compartilhar:

10 de agosto de 2018

Compartilhar: