Conteúdos Flex

Data-driven: o futuro do relacionamento com o cliente

Entenda o que é a cultura data-driven e como ela é essencial para conquistar, reter e fidelizar o consumidor na era digital.

Data-driven é a melhor estratégia que uma empresa pode adotar para resolver o grande desafio dos negócios na atualidade: satisfazer as necessidades e expectativas do consumidor digital.

Através dos dados pode-se atingir um alto patamar de receita e criação de valor para a marca com uma experiência do cliente excepcional. Afinal, esse é o mais importante diferencial competitivo da atualidade, acima de preço e produto, como revelou uma pesquisa da Gartner.

Portanto, a cultura data-driven pode ser o começo de uma revolução nos seus negócios e no seu relacionamento com o cliente através dos dados. 

O que é uma cultura data-driven?

Uma grande mudança está acontecendo dentro das empresas que mais crescem nos últimos anos. Elas transformaram sua cultura interna e passaram a utilizar os dados como foco principal de sua operação e de suas estratégias. Isso é adotar uma cultura data-driven, que no inglês significa orientada por dados.

Essa grande transformação traz para os negócios a capacidade de tomar decisões melhores e muito mais rápidas. Seja no desenvolvimento de produtos e serviços ou até mesmo no relacionamento com o cliente.

Mas para isso acontecer, é preciso empenho e trabalho, além de contar com as ferramentas certas para armazenar, analisar e transformar esses dados em inteligência aplicada.

Opinião X Dados

Todos temos nossas opiniões e gostamos de exercitar a capacidade de prever cenários futuros. Entretanto basear escolhas importantes somente em “achismos” pode não ser uma boa ideia

Antes de tomar uma decisão é preciso ver, analisar e entender o que dizem os dados para formar uma opinião melhor embasada. Dessa forma se constroem argumentos muito mais sólidos e convincentes quando se propõem novas soluções, estratégias ou mudanças comerciais significativas. 

A cultura data-driven é o futuro

Um estudo de inteligência recente feito pela revista The Economist comprova o valor da mudança cultural na forma de se fazer negócios. Segundo a pesquisa, as empresas com cultura data-driven têm até três vezes mais chances de obter um melhor desempenho financeiro do que suas concorrentes que não o fazem.

Portanto, está cada dia mais claro que o sucesso nos negócios a longo prazo, atualmente é determinado pela capacidade de armazenar, compreender os dados e identificar oportunidades rapidamente.

A boa notícia é que hoje isso está ao alcance de empresas de todos os portes e segmentos. Com as ferramentas certas para trabalhar, pode-se guardar, analisar e refinar os dados e assim transformá-los em insights valiosos para os negócios.

Mas lembrando que tudo deve começar com uma mudança para uma cultura data-driven. Sem conhecimento, foco e estratégias corretas, até mesmo as melhores ferramentas não ajudam. 

Quais as vantagens do data-driven para o relacionamento com o cliente?

Um dos setores mais beneficiados pela mudança para uma cultura data-driven é o relacionamento com o cliente. Afinal, as interações que acontecem diariamente entre as empresas e os consumidores fornecem uma base rica sobre os hábitos e comportamentos do público.

A partir de uma análise detalhada dessas informações, é muito mais fácil tomar decisões rapidamente, criar oportunidades de marketing instantâneo, fazer abordagens mais certeiras, entre outras ações.

Em resumo, a cultura data-driven ajuda a criar uma experiência do cliente muito mais surpreendente e satisfatória – além de lucrativa. 

Vamos ver então alguns benefícios que os dados podem trazer ao relacionamento com o cliente:

1) Personalização

Essa talvez seja a maior vantagem de trabalhar o relacionamento com o cliente orientado por dados: a personalização de alto nível

Uma nova abordagem de marketing, orientada por uma visão data-driven permite criar ações, campanhas e ofertas extremamente customizadas e consequentemente muito mais eficazes no engajamento geral.

A união de dados e estratégias de personalização, como por exemplo o mapeamento da jornada de relacionamento com o cliente, pode ter um impacto surpreendente nas taxas de conversão, retenção e fidelização. 

2) Análise do que está funcionando e o que não está

O marketing data-driven permite identificar conteúdos específicos e analisar o impacto em possíveis clientes em todos os pontos da jornada deles em seu funil de vendas.

Com isso é possível examinar detalhadamente se determinadas ações e investimentos estão funcionando ou não e mudar, se for o caso, de forma rápida para otimizar recursos e tempo.

3) Desenvolvimento de Produto/Serviço

O público é que determina o sucesso – ou fracasso – de um produto ou serviço. Por isso antes de entrar no desenvolvimento de soluções é essencial fazer uma análise de mercado.

Com o apoio de estratégias de marketing orientadas por dados é possível obter uma melhor compreensão sobre necessidades e conhecer os desejos do público-alvo. 

Os dados podem fornecer um guia completo sobre as atitudes do cliente diante dos seus produtos e/ou serviços. Também possibilitam esclarecer o porquê de determinado item funcionar ou não e quais são os pontos fortes valorizados pelo consumidor. Toda essa análise diminui consideravelmente a chance de falhas no processo de desenvolvimento. 

4) Agilidade

Acompanhar o cliente digital e estar à altura de suas expectativas é um grande desafio. É preciso agilidade para estar sempre à frente ou mudar assim que for preciso, imediatamente.

Por isso a velocidade está entre os principais benefícios do data-driven. Seja para identificar problemas e corrigi-los ou para antecipar movimentos e criar uma experiência do cliente personalizada com abordagens assertivas e impactantes.  

5) Definição dos melhores canais

Os clientes digitais estão acostumados a transitar por diversos canais e esperam que as empresas façam o mesmo. Com o marketing data-driven, você pode identificar quais são aqueles mais utilizados pelo seu público-alvo, qual tem o melhor desempenho e que tipo de mensagem é mais adequada para cada canal.

Dessa forma, o marketing orientado por dados permite que as empresas se façam presentes em todos os pontos de contato onde os clientes estão, com a mensagem certa, na hora certa.

6) Otimização da experiência do cliente

Através do marketing data-driven você pode melhorar a experiência do cliente em qualquer interação que eles fizerem com a empresa

Os dados permitem conectar e mapear essas interações através de múltiplos pontos de contato, para direcionar ou influenciar a jornada do cliente no funil de vendas de ponta a ponta.

Campanhas e ofertas direcionadas para as pessoas certas, pelos canais certos, melhoram exponencialmente a percepção sobre a marca e a experiência geral do cliente.

Além disso, o marketing data-driven permite identificar rapidamente os pontos críticos e falhas, permitindo rever estratégias para garantir sempre um bom atendimento ao cliente. 

Conclusão

A cultura data-driven fornece o ambiente ideal para criar experiências personalizadas cada vez melhores, mais encantadoras e rentáveis

Isso porque ela traz para as empresas uma solução para acompanhar – e até prever de forma rápide e eficaz – os desejos e mudanças de comportamento do público.

Essas mudanças acontecem cada vez mais rápido, por isso é essencial transformar o jeito de fazer negócios, incluindo os dados no centro de tudo. 

Na medida em que a experiência do cliente torna-se o diferencial competitivo mais relevante, ou as empresas usam o potencial dos dados a seu favor, ou correm o risco de ficar para trás.

Bom, agora você já entendeu a importância do data-driven para o seu relacionamento com o cliente talvez se interesse em saber mais sobre como os dados podem impulsionar seus resultados. Confira em nosso post Acelere seus resultados com o Big Data Analytics.

Compartilhar:

26 de junho de 2019

Compartilhar: